aplicação do pla

PLA Plástico: o que é, aplicações, onde encontrar

Sintetizaram o PLA pela primeira vez em 1932, visando por parte do meio científico a melhoria contínua dos produtos disponibilizados ao público. Inicialmente, não foi uma tarefa de sucesso, já que as propriedades mecânicas do material não eram consideradas satisfatórias, desenvolvendo-se por completo apenas tempos depois com a ajuda dos interessados para com ganhos intelectuais e mercadológicos.

O que é PLA Plástico?

O PLA, ou melhor dizendo, poliácido láctico, é um polímero sintético termoplástico usado nos mais diversos produtos, competindo espaço com os demais tipos de plástico, tal como o polipropileno, e assim como este, vem substituindo os plásticos convencionais em diversas aplicações referentes ao dia-a-dia das pessoas.

Ele pode ser usado em nas mais diversas embalagens, seja embalagens cosméticas ou para alimentos, assim como sacolas plásticas de mercado, garrafas, canetas, vidros, tampas, talheres, frascos, copos, bandejas, pratos, filamentos de impressão 3D, dispositivos médicos, tecidos não-trançados e outras coisas mais.

Composição

Ele possui sua composição fundamentada no ácido lático (composto orgânico de função mista). Tal ácido é produzido pelos mamíferos e também pode ser obtido com bactérias. No processo de produção do PLA, as bactérias produzem o ácido lático por meio do processo de fermentação de vegetais ricos em amido.

Contudo, não se deve confundi-lo com o plástico que provêm do amido, pois no processo de produção do PLA o amido é usado apenas para se chegar ao ácido lático, ou seja, o amido se configura como um meio para se chegar ao polímero desejado pelo fabricante. Realizado tal processo, o PLA se mostra precioso por possuir mais resistência e uma maior proximidade estética para com o plástico comum, sem falar, é claro, de sua capacidade biodegradável, tornando-se aceitável à maioria dos ambientalistas.

Onde encontrar PLA Plástico?

O PLA ou Ácido Poliláctico é fabricado a partir da dextrose (açúcar) extraída de materiais de fontes renováveis. O PLA pode ser encontrado nos seguintes materiais:

  • Extrusão de fibra: sacos para chá, roupa.
  • Moldação por injeção: caixas para jóias.
  • Compostos: produtos oriundos da madeira.
  • Termoformação: tabuleiros, copos.
  • Moldação Sopro: garrafas de água, sumos frescos, recipientes para cosméticos.

Aplicações do PLA

aplicação do pla

Como já falado, o PLA é um dos materiais mais usados entre os fãs de impressão 3D, só para citar um exemplo (dito brevemente no primeiro tópico). Derivado do milho e outros amidos, PLA é um ótimo material para uso tanto doméstico como industrial.

Então, repetindo parte da resposta destinada ao primeiro tópico, ele pode ser usado em embalagens alimentícias, embalagens cosméticas, sacolas plásticas de mercado, garrafas, canetas, vidros, tampas, talheres, frascos, copos, bandejas, pratos, filamentos de impressão 3D, dispositivos médicos, tecidos não-trançados, etc.

Vantagens e desvantagens do uso do PLA

Vantagens do PLA

O plástico PLA, tendo sido aprimorado ao longo do tempo, possui algumas características muito vantajosas. Além de ser um plástico de fácil manuseamento, ele é biodegradável (vale sempre salientar), reciclável mecânica e quimicamente. Além do mais, possui validade adequada para a maioria dos usos em embalagens descartáveis e é obtido de fontes renováveis (os vegetais).

Tal plástico além de possuir certa maleabilidade e durabilidade comprovada, sua aparência é aprovada pelo mercado por, esteticamente, se aproximar mais do plástico comum, coisa que se configura como vantagem por influenciar na compra posterior.

Em comparação aos plásticos convencionais, tais como o poliestireno e polietileno (retomando o assunto do meio ambiente), que demoram de 500 a 1000 anos para se degradarem, o PLA ganha em disparada, pois sua degradação leva, no máximo, dois anos para acontecer. E quando é descartado da maneira adequada, transforma-se em substâncias inofensivas, visto que é facilmente degradado pela água.

Outra vantagem do PLA lidaria diretamente com a saúde do cliente, levando em conta seu caráter atóxico. Quando pequenas quantidades do PLA acabam, por algum motivo qualquer, indo parar nos alimentos, consumidos juntamente com os mesmos, indo parar no organismo, não trazem riscos à saúde, pois ele se converte em ácido lático, que é uma substância alimentar segura e naturalmente eliminada pelo corpo.

Além do mais, o PLA vem sendo muito utilizado pelo meio médico, substituindo os implantes mais duráveis, abandonando aqui através de um processo que não convêm relatar sua maleabilidade, optando unicamente pela rigidez. Os implantes de plástico PLA causam menos inflamações e evitam a sobrecarga de tensão no órgão fraturado.

pla
O plástico 3D é muito usado na produção de objetos 3D

Desvantagens no PLA

O plástico PLA possui a possibilidade de ser biodegradado, isto é, responsável para com o meio ambiente dentro dos limites de mercado, contudo, isso nem sempre é possível. Para ocorrer a degradação adequada é preciso que os descartes de plástico PLA sejam feitos corretamente. Isso implica que o material seja depositado em usinas de compostagem, onde há condições adequadas de luz, temperatura e quantidade correta de micro-organismos.

Outra inviabilidade é o custo, onde a produção dos produtos de PLA ainda possui preço elevado, o que torna o produto um pouco mais caro que os convencionais. Outro problema também seria a mistura indiscriminada do polímero em alguns casos, onde as industrias visando apenas a melhoria visível aos olhos acabam por esquecer do cuidado ambiental.

As normas brasileiras, europeias e estadunidenses permitem a mistura do PLA com outros plásticos não-biodegradáveis para melhorar suas características, contudo, ao fim acabam por ainda assim se enquadrarem como biodegradáveis.

Vale salientar também um último ponto a respeito do caráter biodegradável do polímero em questão: Sua forma de reciclagem não é a mais adequada, sendo quase ultrapassada. Um estudo publicado por algumas universidades mostrou que, de todas formas de reciclagem (mecânica, química e compostagem), a compostagem é a que produz maiores impactos ambientais.